top of page

Neuroarquitetura, o que é e porque vai aumentar suas vendas

Atualizado: 28 de mar. de 2022

Oioi! O tema de hoje foi uma descoberta pra mim que foi tipo assim: 🤯


Neuroarquitetura é a união dos conhecimentos da neurociência aplicados aos espaços!


E o que isso significa? Significa que podemos usar espaços para gerar sentimentos, sensações e interferir em decisões tomadas por pessoas que experimentam esses ambientes.


“Tá, Renata, mas na prática agora” Na prática: se você usa Neuroarquitetura no seu espaço comercial, você consegue influenciar o seu cliente para aumentar as chances de compras. WOW! 🤯 (qual a onomatopeia para explosão?)


E como fazemos isso?


Bom, se você já me acompanha assiduamente no instagram, você provavelmente já sabe a resposta, mas vou entregar o fio da meada aqui novamente:



1 - Cores





Cores geram sensações, eu já falei disso mais de mil vezes. Cada cor gera um grupo de sensações positivas e negativas, e a combinação de cores utilizadas dentro de um espaço vai dizer o que vamos sentir com mais predominância.


Por exemplo: o verde fecha o apetite, o laranja abre. Então se eu tenho um restaurante com o verde como cor principal da marca, preciso utilizar outras cores de apoio no espaço para que o verde não gere essa sensação e prejudique o seu negócio, entende?



E isso, obviamente, são conexões que fazemos no subconsciente de nosso cérebro, não é algo pensado, é apenas uma sensação! Da mesma forma que ao entrar em locais predominantemente vermelhos ficamos alertas, liberamos cortisol, é estressante!


Então poderia fazer uma aula (já diz inclusive) de meia hora sobre isso, mas acho que deu para entender o ponto: é necessário estudar as cores que vão compor o seu espaço.


2 - Linhas, Pontos e Texturas



Quanto maior a quantidade de informações, mais estressante é o ambiente, e gerar confusão nubla a cabeça do seu cliente, inibindo a compra ou explusando ele da loja A MENOS QUE você crie uma experiência intencionalmente super estimulante, como ocorre em uma pista de dança, em uma casa de festa, em uma loja de jogos eletrônicos, etc!



O minimalismo é o extremo oposto: pode gerar paz, ao mesmo tempo que pode ser tedioso, e além disso, eu detesto essa corrente arquitetônica porque ela:

- Não é instagramável

- Não é estimulante

- Não é memorável

- Passa a mensagem subliminar ao seu cliente de “não compre”, já que a mentalidade minimalista é a de viver com apenas o essencial, então te presta um belo desserviço no seu negócio.


Por isso, eu prego o meio termo quase sempre, exceto nas opções que mencionei de experiências ultra-estimulantes, nas demais, um espaço que seja criativo, cenográfico, estimulante, memorável mas sem excesso de informação, sem gerar estresse, é a minha aposta preferida.



3 - Conforto


O conforto do seu espaço dita o tempo de permanência do seu cliente na loja. Se sua loja não tiver local para sentar, ou tiver e for desconfortável, se sua loja for muito quente ou muito fria, se você não serve uma água ou café, você está gerando uma experiência desconfortável para o cliente, o que fará com que ele permaneça por menos tempo, o que pode reduzir a probabilidade de compra.


4 - Atendimento


Essa é a única que realmente não depende de mim, e apenas de você: em locais onde o cliente é mal atendido há uma redução drástica de consumo, e no report da Zendesk (empresa que atua no ramo de experiência do cliente) desse ano, soltaram um dado de que 61% dos consumidores não retornarão a um local onde foram mal atendidos apenas após uma ocorrência ruim!


Ou seja: é ABSOLUTAMENTE fundamental ter um atendimento de excelência, e acredite, daqui há 5 anos com a previsão de implementação completa de consumo via metaverso, literalmente não vão sobreviver os negócios com mal atendimento no presencial, porque o cliente vai ter acesso ao mesmo serviço de maneira altamente interativa e agil dentro desse novo universo.


Sempre que possível, tente encantar, entregar a mais, surpreender no atendimento, porque vai te colocar à frente.



5 - Experiência de 5 sentidos





Essa é a minha favorita e tentamos ao máximo trabalhar ela com nossos clientes! A experiência de 5 sentidos busca ao máximo interagir e impactar todos os nossos sentidos, e vou te explicar como.



Na visão, entramos com a arquitetura instagramável e criativa que gera estímulos e por si só é impactante e memorável, gerando sentimentos e sensações.


No olfato buscamos desenvolver aromas únicos para nossos clientes através de empresas parceiras, fazendo com que, da porta, você já sinta um aroma que é personalizado pensando no seu público, e que vai ativar a memória olfativa afetiva, e você ainda pode colocar esse aroma nas sacolas ou até dar de presente para que sua marca esteja sempre lembrada na cabeça do cliente!



Na audição, também através de parceiros, criamos playlists especiais para nossos clientes sempre tendo em mente o seu público, essa playlist é reproduzida pelo sistema de som da loja - que sempre projetamos - passando a “vibe” do negócio para o cliente e o deixando à vontade, também acessando a memória auditiva, então quando o cliente escuta aquela música que ouviu la, ele se recorda da experiência.


O tato, tratamos através do conforto do mobiliário e dos materiais, já falamos um pouco lá atrás. Mas pode ser estimulado também através de materiais pouco convencionais, como seixos, pedriscos, até água em fontes ou espelhos d’água.


E por fim, o paladar: você já tentou comprar algo com fome? Eu, particularmente, viro um pequeno monstro com fome, fico irritadiça e sonolenta, ou seja, sai da frente! E é por isso que sempre indico: sirva algo para o seu cliente.



Você consegue se lembrar de alguma loja que te ofereceu um bolinho ou um pão de queijo? Ou até um capuccino ou expresso delicioso, acima da média? Eu me lembro com extremo carinho desse lugares e já fico empolgada quando preciso voltar neles!


Esse é o tipo de memória que essa pequena atitude gera!


“Ah, Renata, mas o meu negócio é restaurante, então não precisa, né?” Errado! Uma das razões para locais como outback estarem sempre abarrotados de fila, é a gratidão dos clientes pelo delicioso pão quentinho de cortesia. Sempre recomendo oferecer algo gratuitamente!


Bom, chegando ai fim desse texto queria concluir que: apenas essa semana eu parei para realmente pesquisar sobre esse tema da neuroarquitetura, e para a minha surpresa, descobri que é exatamente o que eu já faço há anos! 😂


Então, continuem aplicando essas dicas, que agora que eu aprendi esse nome chique ninguém vai me aguentar! 😂


Até mais!

Renata


Комментарии


bottom of page